12 de out de 2007

Daime Amor - Laerte Fernandes



"Mergulho cósmico colorido
Se apresenta após a sombra
Mostrando asas fortificadas
Presas por medo do vôo
Fétida sujeira encoberta
Peso de um músculo alado
Ancora do espírito alvo
Que anseia planar no cerrado
Duas vontades contrarias
Turbilham a mente insana
Ciente do certo e do errado
Daime, a vigia do amado
Carinho do perfume da rosa
Açoite da correção do pecado
Daime pelo amor
Daime pela dor
Mas daime o certo
Daime, como for