12 de jan de 2008

Um flamingo na noite sem luar


Era um vazio na maré

de-repente um aché

no rastapé

uma queijadilha

uma queijadinha

como um queijinho branco e goiabada

uma lambada,

( tentei nem sei)

uma lambida

(sei bem)

um cheirinho doce

um seu cheiro

um aconchego

uma só lua detras da nuvem

um namoro no portão

um não,

um talvez,

porfim um sim

ascende a luz!

apaga a luz . . .

um iluminar,

na minha lingua seu mél

um flamingo na noite escura

um real amanhecer,

uma cura

um sól sonho

num véu caido
o céu