21 de set de 2007

Palavra



Eu quero uma unica palavra,

que como agua morna a envolvesse
Que fosse um refluir de emoções ternas
como o primeiro banho...

como a lagrima de alegria ao ve-la
orvalho da minha emoção...

E como a cachoeira depois da  chuva
 espantasse e molhasse sua belezase derramando forte e barulhenta,

Consistente como um silêncio profundo

Uma palavra simples e limpída,
 ao mesmo tempo forte,
Assim como  um maremoto,

um diluvio de letras e canções,
que imundasse  o mundo de amor

e matasse por um momento,
essa nossa sede de amar
,
Wellington Felix




O autor permite utilização em outras páginas da internet, com as seguintes condições:
1 - Manter a autoria (Wellington Felix)
2 - Manter o poema idêntico (título e versos);
3 - Colocar o endereço ou link deste site como fonte