28 de mai de 2010

Uma palavra - dedicado a Fernanda Varela - W.Felix


Eu quero uma unica palavra,
que como agua morna a envolvesse,
fosse ela um refluir de emoções ternas,
como o primeiro banho.

Uma palavra suave,
como a lagrima de alegria ao ver te .
orvalho da minha emoção...

Uma unica palavra
Que como a cachoeira 
preenchesse de carinho
todos os espaços vazios

Se derramando forte e consistente,
como um silêncio profundo

Uma palavra simples,
límpida, ao mesmo tempo incisiva
como um maremoto, 
um diluvio de letras e canções
 que inundasse 
o mundo de vida e paixão 

Uma palavra definitiva,
que matasse por um momento,
essa nossa sede inconsolável de amar....

7 comentários:

Raquel Candida disse...

Gostei muito do seu blog comenta la no meu.


www.raquelcandida.blogspot.com

Ingrid disse...

Eu estou divulgando o meu blog, visita ?
http://blog-ingridsr.blogspot.com/
Você vai gostar '
Beijos'

Wellington Felix disse...

Obrigado pela visita, Raquel e Ingrid, com certeza retribuirei a vista em breve

Marcão disse...

Nossa! Magnífico.
Marcos = http://ritmo-poesia.blogspot.com/

Messias disse...

Esse final é sensacional ainda mais em contraste com todo este horror que a mídia nos apresenta, tudo o que precisamos é disto... Vontade de amar...

Wellington Felix disse...

Marcão muito obrigado pela visita, seja bem vindo, ainda bem que gostou, são comentários como esse que nos dizem que vle a pena escrever poemas, pois tocam no melhor das pessoas, trazendo a humanidade a tona, abraços!

Wellington Felix disse...

Messias, seja bem vindo ao meu blog, que bom que gostou, sim vc tem razão cada dia me desconecto mais com a midia e me conecto mais com a Natureza cosmica dentro de mim. Que as aguas lavem da cabeça jornalistica o terror, o ódio, e que a desgraça humana não seja mais um produto tão vendavel, em contra partida vamos poetar cada dia mais pra expantar esse desamor!