13 de nov de 2009

Costurando pontos.


em meio ao inferno
linhas do tempo
estrangulam marionetes
costuram dor na pele

em meio ao paraíso
linhas do tempo
costuram lembranças
que acordam sonhos

em meio a vida
pontos de vista
costuram palpebras

e tambem fazem revoluções

2 comentários:

Dauri Batisti disse...

É... as vezes um único ponto de vista é tomado e anunciado e imposto aos outros como a vista toda. Mas era só um minúsculo ponto.

Bom ver este espaço atualizado.

Abraço.

Wellington Felix disse...

Bom mesmo é ver voce por aqui, e a sabedoria de seus comentários, amigo querido, poeta maior, volte sempre!